Saturday, October 31, 2009

Blog de amigo

Vez por outra coloco aqui no texto o nome de um blog que acompanho, mas que não consigo acrescentar na listinha do lado porque esqueci como é que se faz isso. Hoje falo do blog do Marcio e da Brenda
A-DO-RO!
Márcio há tempos que mandava as imagens para os amigos, e agora, mais recentemente, junto com a Brenda, formaram um blog sempre interessante, sempre de bom gosto. A Brenda tem uma galeria ali no Horto, que ainda não visitei (Que vergonha!) mas que muito recomendo, pois sei que só pode ser legal. Há coisas assim, você não precisa ver para crer, nem para amar, pois já sabe, de antemão, que foi criada na mesma sintonia em que você funciona. 
Escritores, por exemplo, alguns posso comprar mesmo sem folhear o livro, pois sei que vou gostar. Posso até estar cansada de seu estilo mais particular, ou mais difícil, mas. ao começar a ler, o texto estabelece uma ligação comigo em profundidade, em simpatia, em humanidade.
Agora peço um socorro ao meu amigo Guido: você por acaso se lembra de um artigo interessantíssimo que você me mandou, sobre leitura? Aquele que falava dos novos modos de leitura e como hoje nosso cérebro está desenvolvendo novas sinapses que mudaram nosso relacionamento com o texto? O artigo era longo, e em inglês, e eu adorei e não paro de falar nele com todos os meus amigos, mas quero mandar para eles e não sei onde foi que o guardei. Será que você podia me mandar de novo? E, caso você me mande aqui pelo blog, já vou avisando a todos os leitores que saibam inglês que vocês pre-ci-sam lê-lo. É excelente, e muito esclarecedor, importante para quem escreve e para quem publica, pois descreve um passo da evolução humana. Há gente que discute o termo evolução,  e eu aceito esse questionamento. Muitas vezes não progredimos, mas mudamos, pura e simplesmente. E até pioramos, eu acho.
Essa nova maneira de ler acontece, e não sei aonde vai nos levar, e é bom chamar a atenção sobre isso e compreender nossas novas aptidões e possibilidades.
Hoje vou gazetear e fugir para ir ao cinema. Preciso ler, preciso trabalhar, mas estou morrendo de dor de garganta, então vou ser boazinha comigo mesma e me dar um prazerzinho. Os pequenos prazeres possíveis, como disse num cartãozinho para minha queridíssima aniversariante de outubro, Stella.  Como já disse aqui antes, sou muito feliz por ter os amigos que tenho, tão especiais!

8 comments:

Ana Cristina Melo said...

Isso mesmo. Temos que curtir os pequenos prazeres, que fazem grandes diferenças.
Beijos.

Amauri said...

Ufa! Essa passada foi longa e interessante. Da escola a Vampiros, emails torturantes porque também nao gosto de auto ajuda, ao blog do amigo.
De tudo um pouco, só não sabia que voce é zangada, sempre te vejo tão dócil.
Não importa,escrevendo voce me deixa te conhecer melhor. Ui! me xingue a gramatica aqui passou longe.
Abraço forte!
Amauri

marciofo said...

Lúcia: Obrigado pela citação. Brenda e eu estamos orgulhosos em aparecer no nadanonada. Beijos Marcio

Marcio Fonseca e Brenda said...

Lucia, adorei o comentário sobre o blog e sobre a galeria. Podíamos marcar para você ir lá conhecer e trocar-mos uma idéia, o que acha? Parabéns pelo nadanonada!!

Beijo bem grande,
Brenda

Guido Cavalcante said...

http://www.theatlantic.com/doc/200807/google

"Is Google making us stupid?"

e tudo o que encontrarem no Google sob "new forms of reading" - vão encontrar coisas interessantíssimas por lá.

Guido said...

Lucia, há que corrigir o endereço de seus amigos - "imagemsemanal" tem que ficar junto :-)

quarto 201 said...

Curiosa para ler o artigo!
beijos

Guido Cavalcante said...

Lucia, graças ao seu post visitei o blog dos seus amigos e lá fiquei conhecendo um fotógrafo absolutamente inquietante, que retira todo o ar dos pulmões quando olhamos seus trabalhos:
Joel-Peter Witkin.

http://oseculoprodigioso.blogspot.com/2007/05/witkin-joel-peter-fotografia.html