Wednesday, January 20, 2010

Sumiço

Combinações perigosas: chuva e sapato de salto alto.
Prá começar, por que é que uso sapato de salto alto? Já sou bem alta, para os padrões brasileiros. Tenho 1,70 cm. Se bem que sou capaz de já ter começado a encolher, com os problemas de postura que o computador me dá e a força da gravidade, que me deseja, para sempre, na horizontal. Bem, em algum ponto entre 1,70 e 1,68, minha cabeça de vento se encanta com essas coisinhas lindinhas que usamos não para proteger os pés, mas para nos encantarmos ao olharmos para nossos próprios pés. Imaginem o desgosto do pavão, com sua bela plumagem e os pés tão feiosos! Foi de tanto escutar minha mãe repetir isso que fiquei com mania de sapatos, acho. Mas não sou das piores. Compro sapatos porque não suporto aqueles que me machucam os pés. E os meus calçados têm o dom de, após algum tempo de uso, passarem a me machucar. Este não machucava. Uma sandália amarela, de tirinhas, despretensiosa, mas, por ser baratinha, com um salto de plástico. Esses saltinhos não combinam comigo. Estava em casa, na minha varanda micra, jantando com as amigas. A chuva começou a apertar e tivemos que nos deslocar. Neste vai e vem para retirar as coisas da varanda, pisei no chão molhado com o saltinho assassino, escorreguei e bati com a mão. Nada sério, mas os dedinhos, ao mexer, provocavam dor. Fiquei com a mão imobilizada uma semana. Agora só ponho a atadura à noite, ou caso comece a sentir dor. O que vale é que já tinha terminado a resenha do Rascunho, e não me atrasei. Em compensação, o conto  que estava escrevendo, está pela metade. Mas dediquei-me à ardua tarefa de ler um livro daqueles "científicos", que me fascinam, embora eu não entenda nada. Estou curtindo O andar do bêbado. Na hora que leio acho que entendo tudo, mas os números são tantos, a lógica tão rigorosa, que meus neurônios  optam pela aleatoriedade com desconhecimento de causa, e se põem a fazer sinapses ao acaso. Ou a desligar algumas. Mas curto mesmo assim. E algum saber aleatório há de ficar…

2 comments:

Guido Cavalcante said...

Compartilho a dor que vc sentiu depois da pancada na mão. Eu tb estou meio "danificado" nas mãos - excesso de computador, escrevendo e editando. A maldita lesão por esforço repetido - muito cuidado. Se esses ossinhos e músculos não forem bem tratados e toda a dor desaparecer, deve evitar o perigoso e movediço teclado. O ideal é aplicação de ondas curtas. E para aliviar a dor, vai uma dica - Diclofenaco Dietilamônio - Gel Creme - baratíssimo em qualquer farmácia. Dá um alívio legal

marciofo said...

Lamento o ocorrido. Senti falta da sua presença sempre alegre e interessante. Fique curada totalmente. Beijos Marcio